Polícia Militar Revolução Contra o Crime
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Palavras chave

Últimos assuntos
» Área de Relacionamento [Livro 01]
Dom Set 10, 2017 2:14 pm por Omenare

» Diálogo Pós-Promoção (DPP)
Sab Set 09, 2017 8:50 pm por jvka7x

» Programa de Incentivo ao Soldado (PIS)
Sab Set 09, 2017 8:49 pm por jvka7x

»  Visão, Missão e Valores
Sab Set 09, 2017 8:42 pm por jvka7x

»  [Setembro] Departamento Financeiro: Formulário de Vendas. [Somente por Vendedores de Cargo].
Sab Set 09, 2017 8:39 pm por jvka7x

» Anexo II - Punições.
Sab Set 09, 2017 8:37 pm por jvka7x

» Anexo I - Política de Segurança.
Sab Set 09, 2017 8:36 pm por jvka7x

» Anexo IV - Oficiais Reformados
Sab Set 09, 2017 8:32 pm por jvka7x

» Anexo III - Política de Baixa e Reintegração.
Sab Set 09, 2017 8:32 pm por jvka7x

Os membros mais ativos do mês

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 21 em Dom Set 10, 2017 2:12 pm

Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Portaria N° 14, de 02 de Março de 2017.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Portaria N° 14, de 02 de Março de 2017. em Sab Set 09, 2017 8:27 pm

jvka7x


Tagarela
COMANDO SUPREMO DA POLÍCIA MILITAR REVOLUÇÃO CONTRA O CRIME ®


CORREGEDORIA





Portaria N° 14, de 02 de Março de 2017.

Das funções da Corregedoria


     Polícia Militar Revolução Contra o Crime é composta por dois setores, sendo estes: Setor Judiciário e Setor de Inteligência. Nesta portaria ficará estabelecido os deveres de todo e qualquer policial que fizer parte do Setor Judiciário, mais especificamente da Corregedoria.

Art. 1° - Corregedoria é o órgão essencial de todo regime democrático de direito, que tem como objetivo corrigir as más ações policiais. É através dela que se faz a justiça no âmbito da corporação e se alcança o judiciário nos crimes praticados pelos seus membros. No comando da corregedoria temos a supremacia que é encarregada de realizar o juízo legal da polícia, ou seja, ser a polícia da polícia, combatendo os excessos, e prezando pela manutenção das leis pela corporação e acima de tudo, conservando a imagem da polícia como uma instituição séria.


Art. 1.1 - Corregedoria da Polícia Revolução Contra o Crime possui 13 membros, sendo dois deles Comandantes Supremos.

Art. 1.2 - O Alto Comando Supremo da Polícia Revolução Contra o Crime tem o poder de vetar decisões, sem que a Corregedoriaconcorde em cem por cento.

Art. 1.3 - Cada membro da Corregedoria tem um peso de 5,75% nas votações, e os Supremos, 6,875%. Em caso de empate, deverá ser consultado o Alto Comando Supremo ou o Corpo de Oficiais Generais.

Art. 1.4 - É essencial para ser um bom corregedor:

Compromisso com a verdade;
Ser ativo;
Ser participativo;
Ser rígido;
Ser imparcial;
Cumprir com excelência as obrigações como Oficial/Praça.

Art. 1.5 - As reuniões da Corregedoria ocorrem nos domingos, às 16:00, podendo ser alterado o horário e/ou data da reunião, desde que haja uma permissão do Alto Comando Supremo.

Art. 1.6 - Corregedoria só pode dar progresso a reunião caso houver acima de 50% dos membros em atividade presentes. Supondo que não tenha tal quantidade, aquele que presidir a reunião deverá fazer uma pausa. Em caso da falta de membros a reunião deverá ser remarcada, caso haja a permissão do Alto Comando Supremo, ou, poderá ser adiada para o próximo domingo.

Art. 1.7 - O presidente da mesa não é um cargo na Corregedoria, contudo sim o membro mais antigo na Corregedoria, que esteja presente na sala de reunião, terá de assumir o posto para dar início a reunião. Em caso de entrada de dois corregedores no mesmo dia, o corregedor de maior patente na hierarquia militar, terá de assumir o posto de presidente da mesa.

Art. 2° - Corregedoria tem muitas funções no Setor Judiciário, sendo algumas exercidas juntamente ao Alto Comando Supremo e outras individualmente.


Art. 2.1 - Cabe a Corregedoria:

Analisar as Promoções e Rebaixamentos;
Analisar os projetos;
Analisar as punições em excesso;
Analisar a postura dos militares;
Analisar os casos extremos;
Analisar tópicos do judiciário;
Analisar Trabalhos de Contribuição Militar.

Art. 2.2 - Cabe a Corregedoria:

Autorizar promoções/rebaixamentos/demissões/exonerações;
Autorizar a mudança de conta a Oficiais Generais;
Autorizar o uso de camufladores de IP, juntamente a supremacia.

Art. 2.3 - Cabe a Corregedoria:

Atualizar documentos;
Atualizar os emblemas dos praças.

Art. 2.4 - Cabe a Corregedoria:

Avaliar mensalmente o oficialato;
Elaborar projetos;
Exonerar militares que cometem crimes gravíssimos;
Fazer parte da equipe de combate a Emergência;
Fiscalizar o corpo de oficiais;
Fiscalização o excesso de oficiais;
Perdoar baixas desonrosas em casos convincentes;
Postar o histórico militar de policiais acima da patente de tenente;
Retirar o passe livre de um Oficial Reformado ou Veterano em caso de desrespeito de regras ou conduta imprópria;
Vetar algum visual, caso seja considerado impróprio para as localidades da polícia.

Art. 3° - Corregedoria tem seu grupo enquadrado como Essencial, podendo então qualquer corregedor favoritar o emblema nas localidades da Revolução Contra o Crime, servindo assim como identificação.


Art. 4° - Corregedoria pode e deve rebaixar/promover policiais, na avaliação mensal do oficialato, com a TAG [COR] para os promovidos, e [R/COR] para os rebaixados, desde que na votação de cada oficial tenha um lado vencedor, que em caso de empates, o que prevalecerá será a decisão do presidente da mesa.


Art. 5° - É dever de qualquer policial que faça parte da Corregedoria, que cumpra com as normas estabelecidas por este documento.
Portaria criada pelo Comandante Joao:Roberto em, 02 de Março de 2017. ®

Ver perfil do usuário

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum